A máfia da blogosfera
01
Ago 09
publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 17:01link do post | comentar

Cedendo à pressão dos pequenos partidos, que em vez de voltarem as suas forças contra a Lei do Financiamento Partidário, quiseram, à boa forma bolchevique, impor a sua presença nos media e na ribalta da política; a ERC criou uma directiva que, entre outras coisas, obriga a que todos os partidos tenham o mesmo «tempo de antena» nas televisões privadas. Era uma directiva mais que provável, apesar de ser impensável num Estado democrático.

Esta é uma intromissão pornográfica na definição dos critérios editoriais de estações privadas que nada devem ao Estado. José Pacheco Pereira e Helena Matos já escreveram sobre o assunto e estão cobertos de razão. Tudo isto mostra apenas que os partidos políticos, mesmo os mais pequenos e incipientes como o MEP ou o MMS se estão a aproveitar da lei para impor situações que lhes são vantajosas, tomando o Estado de Direito como propriedade sua, olhando para o seu umbigo e desprezando qualquer princípio moral.
Contra esta directiva é preciso que não sejam apenas as televisões, rádios e jornais a revoltar-se, mas sim toda a sociedade. Ou isso acontece ou então mais vale começar a fabricar os telecrãs orwellianos.
Tag:

Sim, aproveitam-se do poder da lei e impõem leis que os favorecem de forma ilegítima. É isso um aproveitamento da lei.

Claro que se coloca se a lei é correcta ou não. Tenho todo o direito a discordar de uma lei.

E escuso-me a comentar a parte do «ataque a partidos pequenos», que já me lês há tempo suficiente para saberes que sou favorável a uma regeneração total do espectro partidário.

Tens o direito de concordar ou não com a lei, mas ela existindo não pode ser usada?

Impões leis?
Ou usam as leis que têm para aparecerem mais do que um roda-pé de telejornal?

rectificação : "impõem leis?"

Daniel, diz-me honestamente se achas correcto que uma Entidade Reguladora se intrometa nas definições das linhas editoriais da imprensa. Achas que pode haver imprensa livre dessa forma?

(ainda não recuperei da minha leitura do simplex, aquele fulano devia ter a caixa de comentários aberta... Desculpa o desabafo).

Não acho correcto, mas se a lei o permite, eu prefiro lutar pela mudança da lei, que não
seja uma imposição de "igualdades", que estar a criticar quem a usa.

Ó Daniel, então quer dizer tu só te opões à lei e deixas os seus responsáveis sem culpas nenhumas? Esta lei tem responsáveis e estes estão principalmente nos pequenos partidos. Para além da lei, estes pequenos partidos (que acredito não serem todos, atenção) têm de levar um raspanete dos bons.

arquivo do blogue
2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar