A máfia da blogosfera
24
Jul 09
publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 12:01link do post | comentar

A saúde não é um direito, por Joaquim Sá Couto.

 

Não o é a saúde, como não o é o trabalho, a educação e tudo aquilo que constituia qualquer tipo de obrigação infundada a outros indivíduos. É preciso coragem para afirmar isto, principalmente num país como Portugal, mas tem de ser dito.


Estamos a discutir direitos ou a moral de cada um?
Se está consagrado na constituição é um direito acima da moral individual.

Ai sim? Então a constituição é inegável? Vai falar com quem a fez. É que esta constituição é inconstitucional em relação a todas as anteriores e as revisões constitucionais também.

Mão necessariamente. Tu podes defender que os direitos humanos devem ser extintos, como proposta, mas tens que os respeitar e colocar isso na tua prática até que efectivamente eles sejam extintos.

O direito à saúde está consagrado, enquanto o estiver deve ser mantido, promovido e respeitado.

Embora exista a por aí, pelo menos um país, que corresponde a todos os teus desejos...

Ó Manuel, com franqueza. Não gosto que façam de mim parvo. Em vez de estares armado em moralista, lê o que escrevi. Eu não fiz nenhum apelo a que se atirassem pedras às janelas dos hospitais. O que fiz foi precisamente uma defesa de uma tese que me parece acertada. Se não convives bem com isso é problema teu.

Tu é que não convive bem com a discussão. Ou estamos de acordo contigo, ou temos o caldo entornado.

Ó Manuel, poupa-me à vitimização. Vê bem os comentários que aqui fazes. Começas a discussão por me dizer para ir para a Somália. Lê alto o que escreves e ficas com a noção da enormidade.

A Somália parece-me a realização de um sonho para quem defende o estado nulo e rejeita os direitos civilizacionais tais como os conhecemos...

Está bem Manuel, pronto. Clap, clap, clap. Mais uma vitória da Esquerda.

Eu sinceramente nem percebo porque é que me comentas se não estás aberto à discussão. Vens com uma opinião, mandas uma boca, e vais te embora com a mesma opinião. Deixa lá. Devo ser eu que sou um funesto capitalista e tal...

Não sejas tão duro contigo próprio...

arquivo do blogue
2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar