A máfia da blogosfera
23
Mar 09
publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 19:33link do post

O António de Almeida, citado pelo José Manuel Faria, respondeu ao meu post sobre a liberalização das drogas. Julgo que, pelo menos atendendo à resposta, o António não compreendeu a ideia no seu todo. Obviamente que eu não quero que o Estado se meta mais no negócio da droga do que em qualquer outro. A única coisa que eu pretendo, quando me refiro à certificação por parte do Estado, é exactamente a rotulagem e a fiscalização de que o António fala. A verdade é esta: quando uma marca faz um rótulo, esse rótulo funciona como um contrato e o Estado tem de zelar pelo seu cumprimento. É a sua função.


Caro Tiago

-Não tinha ficado com a exacta percepção que apenas conferia ao Estado o papel de regulação, sendo assim estamos de acordo, é que existe teoria que defende ser o Estado a tomar o negócio em mãos, isso sou contra. Ilustrei com fotos heroína comercializada pela Bayer, além de produtos derivados da Cocaína, isto para se perceber que as farmacêuticas têm todas as condições para explorar este negócio, de forma concorrencial entre elas, sem necessitarem do Estado, que se deverá limitar aos registos/fiscalizações. O tráfico teria os dias contados. No essencial estamos todos de acordo, ao que me parece.
António de Almeida a 23 de Março de 2009 às 22:26

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

arquivo do blogue
2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar