A máfia da blogosfera
14
Fev 09
publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 20:18link do post

Lembrei-me a propósito desta notícia de um texto do Álvaro Santos Pereira sobre a natalidade e mortalidade das empresas. Na altura não identifiquei propriamente a causa da situação em que nos encontramos: somos o terceiro país da UE com menor taxa de natalidade de empresas e temos uma taxa de sobrevivência que ronda os 95%. Afinal, não é assim tão difícil de perceber.

No que ao trabalho diz respeito o indivíduo tem duas opções: ou trabalha para outro ou cria o seu emprego. Como sabemos, em Portugal, o trabalho por conta de outrém é extremamente protegido e vantajoso, ao passo que a criação de uma empresa envolve encargos avultadíssimos, para além do risco inerente à criação de uma empresa, ainda há todo um conjunto de obstáculos criados pelo próprio Estado aos "aventureiros" (burocracia, gastos com essa burocracia, impostos e responsabilidades sobre os trabalhadores).

Assim, ao pesar os prós e os contras de cada uma das vias, é óbvio que o comum mortal vai optar pela segurança do trabalho por conta de outrém e apenas quem está acima da média vai realmente avançar com algum tipo de negócio. Como apenas estas pessoas o fazem, é óbvio que as empresas vão ser bem sucedidas, mais não seja pela falta de concorrência.


De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

arquivo do blogue
2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar