A máfia da blogosfera
15
Ago 09
publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 19:13link do post | comentar

O almoço tinha sido soberbo. Carne assada na brasa com a bênção das nuvens que, lá de cima, se babavam de fome e inveja e que, para vingança, nos atiravam um calor insuportável, impróprio, mesmo para os mais excepcionais estios. Agora era altura de sair, beber o cafezinho. Então, quase como se todos os presentes fossem máquinas com funções determinadas por um qualquer inventor, foram as mulheres direitinhas à cozinha, carregando pesados pratos de restos e copos vazios – ai não! –, e foram os homens para a porta, fumar os cigarros e falar dos motores dos carros. Mas houve uma mulher que não se levantou ao mesmo tempo que todos os outros. Tinha os olhos semi-cerrados, como se estivesse a aprontar alguma.

– Despacham-se ou não? – ouviu-se lá de fora.
Então a moça de olhar matreiro levantou-se, puxou do bolso um cigarro e um isqueiro e foi, pausadamente, a medo diríamos se não a víssemos tão determinada, em direcção à porta. As mulheres, involuntariamente, deixaram cair a um só tempo os seus queixos – pum! – e levaram as mão gordurosas do frango à boca, escândalo. Nenhuma proferiu palavra, nem sabiam o que dizer. Chegada à rua, fez todos os homens dizer para dentro, ao mesmo tempo, como se estivessem combinados, máquinas programadas:
 – Que diabo!
Não lavou nem um garfo.

 

P.S.: Como os habituais já perceberam, tenho escrito a um ritmo muito menor e tenho «esquecido» a actualidade política. Trata-se, confesso, de puro desleixo e de vontade de desfrutar as férias o mais possível. Lá para Setembro, tudo recomeça.


Que se lixe a politica quando se está de férias.
Daniel João Santos a 15 de Agosto de 2009 às 20:50

arquivo do blogue
2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar