A máfia da blogosfera
18
Jul 09
publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 14:53link do post

(não sei o que sou. se sou filho, se pai, se luz se treva, se nada. sei apenas e só que por encantamento desconhecido me encolho, fico pequenino, partícula de pó, ao pé disto. vergonha infinita. e vozes dizem-me que a secura se finda com papel e caneta, com velho e antigo, com passado. e então experimento: papel, caneta cheia de tinta, papel, suspiro, tecto. e paro no tecto. vejo-lhe cada fenda, acidente, história. nada. a secura não se finda nem ontem nem hoje. com sorte amanhã ou nem isso. regas-me, pergunto.) ¤


arquivo do blogue
2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar