A máfia da blogosfera
18
Jul 09
publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 14:54link do post | comentar

A entrevista de Pedro Passos Coelho (PPC) ao Diário de Notícias é notável a todos os níveis. O motivo é simples: mostra o grau de mestria do jovem no jogo político.

Com esta entrevista, PPC consegue encostar a direcção à parede. Em primeiro lugar, trata do assunto com uma distância e indiferença ensaiadas q.b. Não se mostra desesperado por um lugar no hemicíclo, mas também não mostra repugnância. Sabemos já qual é a vontade. Em segundo lugar, para obter isso, faz o jogo da inocência e bondade: «Há um ano disse que, se fosse eleito presidente do PSD, convidaria os meus adversários para as listas.» Por último, apresenta-se como o grande injector de confiança e o grande mobilizador do partido, afirmando que repetiria a exigência de vitória nas Europeias e que, nas legislativas, a fasquia deve ser ainda mais elevada: a maioria absoluta.

Já afirmei que gostaria de ver PPC no Parlamento. Não é por uma questão de facções e tudo mais: penso que é preciso haver deputados independentes. Ao contrário de JPP, penso que Alegre deveria ir para o Parlamento também. Se os deputados servem apenas para anuir às decisões centrais, é inútil que sejam tantos. Bastaria um de cada partido com voto proporcional à percentagem obtida nas eleições. Ainda assim, é curioso ver como PPC, com uma certa imagem calma e despreocupada sobre o assunto, consegue deixar a direcção de mãos e pés atados.


arquivo do blogue
2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar