A máfia da blogosfera
02
Jun 09
publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 21:41link do post | comentar

E depois ficamos com as pernas quase dormentes, não se querem mexer, esticar ou flectir, só querem ficar caídas, abandonadas, estendidas numa cama de preferência. E os braços igual. E a cabeça que pesa. E o corpo todo que pede piedade, misericórdia, mais não, por favor.

É o fim do dia.


caríssimo,
Esse será o fim do dia, às vezes, dizes; e dizem que o fim da idade é a gente sentir-se assim mas sempre, em todos os instantes de todos os dias que já começam assim, imagine-se como acabam... assim se esgotam as idades e se chega a velho, dizem.
Mas atenção: dizem, apenas, pode até ser que não.
E a ti, ó cansado, que te parece?

(vai um abracito?)
Rui Vasco Neto a 3 de Junho de 2009 às 15:03

Metes-me inveja, não quero abraços teus. Malandro, maldito, que escreves aquilo que eu gostava de escrever mas que não consigo, não sei. A culpa sei eu de quem é. É da caneta e do papel, do teclado e do caixa informática, é de tudo, de todos, menos minha. Era o que faltava. Vá, esqueça-se a inveja e venha de lá o abraço.

Quanto ao fim do dia e fim da idade, mais me parece que seja um daqueles dizeres que se dizem sem se saber o que se diz. Quantos desses vigorosos jovens não são velhos na essência e quantos desses mancos enrugados não são crianças de corridas e apanhadas.

e nem imaginas como me doem as pernas...
Daniel João Santos a 3 de Junho de 2009 às 20:28

Estiveste a estudar não foi? ;)
Daniela Major a 3 de Junho de 2009 às 21:19

Infortúnios da discência, digo-te eu. Estou desgraçado, descobriram-me a careca. Não saio mais à rua! ahah

Quando estou de férias também abuso e fico de rastos!
manuel gouveia a 3 de Junho de 2009 às 22:23

arquivo do blogue
2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar