A máfia da blogosfera
28
Mai 09
publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 21:33link do post | comentar

Não aceito, nunca por nunca, que se rasgue o princípio da presunção de inocência até prova do contrário seja em que circunstância for. Principalmente quando são circunstâncias que nos favorecem especialmente. No entanto, julgo que a demissão de Dias Loureiro já vem tarde. A verdade é que não lhe foi provada culpa alguma, no entanto, não é possível haver estabilidade política quando há nela pessoas de cuja honestidade desconfiamos. Não posso, portanto, deixar de dizer que há outras pessoas que acho que deveriam, pelo seu próprio pé, demitir-se. Enfim, sonhos


Exige-se que a coisa vá até ao fim.
Daniel João Santos a 28 de Maio de 2009 às 21:40

Parece que o PS começa a tirar o tapete ao Vitalício Constâncio...
manuel gouveia a 28 de Maio de 2009 às 21:56

Começamos rapidamente a caminhar para uma ditadura de pressão social.

Isto de julgarmos o que uma pessoa deve ou não fazer é para mim de todo abusivo...
Stran a 29 de Maio de 2009 às 12:03

O que o cidadão Dias Loureiro faz não é comigo. O que o Conselheiro de Estado Dias Loureiro faz já me interessa...

Eu percebo isso. Eu por exemplo teria-me demitido à muito tempo, no entanto é uma decisão pessoal que ninguém deve julgar.

Se analisarmos cruamente a situação, só existem suspeitas, que não se sabem se são fundadas, e não existe ainda sequer nenhum processo à pessoa.

Para mim, todos estes casos dependem das decisões das pessoas, o mesmo para o Lopes da Costa. Chegamos a uma altura que ninguém estranha que uma criança leve um gravador para uma escola para depois enviar para o noticiario, que quando alguém indirectamente abuse de um nome é esse o nome que deve prestar contas, que os jornais criem artigos polémicos e que a responsabilidade seja do visado e não dos jornais.

Vivemos um momento em que se quiseres destruir alguém basta que publiques uma história de corrupção que ligue essa pessoa mesmo que totalmente infundada, que aparece logo um coro na opinião publica a pedir a demissão dessa pessoa. São tempos perigosos os que vivemos...
Stran a 29 de Maio de 2009 às 13:48

arquivo do blogue
2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar