A máfia da blogosfera
18
Mar 09
publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 17:40link do post | comentar

Se há coisa que a "popularização" dos debates parlamentares veio trazer, através das transmissões na televisão, foi a criação de um clima de campanha permanente dentro do Parlamento. Não se compreende, ou não se quer compreender, a lógica do funcionamento da instituição. O Parlamento, constituído pelos representantes eleitos dos cidadãos tem como utilidade a fiscalização do governo, que lhe presta contas sobre a actividade executiva. Trocado por miúdos, o governo é o tipo contratado que vai ao Parlamento prestar contas ao chefe. É por ainda ver o Parlamento desta forma que fico boquiaberto com o tom como os Primeiros Ministros (não só José Sócrates) se comportam naquele espaço, atacando os deputados eleitos pelo povo, destratando-os e acusando-os de coisas menos próprias.

Aquilo não é um congresso, aquilo é a casa onde se traçam os destinos da nação, o que me leva a crer que não fazia mal nenhum um retratamento por parte de alguns dos intervenientes.


mas é animado, lá isso é.
Daniel João Santos a 18 de Março de 2009 às 21:15

Boa! Hoje ou estamos com sentido de humor ou virados para pedir o impossível.

Mas o que aqui se pede parece simples: consegue-se facilmente com seriedade. (posso voltar a rir?)
manuel gouveia a 19 de Março de 2009 às 11:40

A AR, "hoje", parece é uma casa de putas. Mera metáfora que eu não gosto de más educações.
Diogo a 19 de Março de 2009 às 16:46

arquivo do blogue
2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar