A máfia da blogosfera
08
Fev 09
publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 10:08link do post | comentar

 

Dependentes do sistema

 

O sistema está viciado, infelizmente essa é a realidade.

Agora todos assumem que estamos em crise, mas cada um apresenta diferentes perspectivas da situação.
A crise carrega consigo a insolvência de empresas e desemprego. Todos os dias fecham empresas e enchem-se de nuvens negras o futuro de muitos.
Evidentemente, descem a terreiro os especialistas e afins, cada um apresentado diferente soluções.
O regime resolveu avançar pelo investimento público e a oposição contesta.
O problema é que muitas empresas, não falo só de construção civil, vive dependente do que o estado gasta. O sistema tornou-as viciadas nos dinheiros públicos e não lhes dá hipóteses de se desintoxicarem.
Assim, dada actual situação mundial, não serão os privados a investir, esses resguardam-se da chuva.
Não defendo obras megalómanas, onde se perpetua o regime e se passe a conta para as gerações vindouras. Acredito no investimento público, que seja benéfico para o país, que crie postos de trabalho e que ao mesmo tempo dinamize a economia.
Infelizmente o estado é o motor, se ele não investe,  a mensagem aos outros é para fazerem o mesmo.
Eu sinceramente não vejo, dada a situação, espaço para outra coisa, nem muito menos tempo para reformular ou construir o que temos.
 
Daniel Santos, do blogue Em 2711

E digam lá que o meu blogue não é como o BE: plural, pluralinho...

Obrigado por teres aceite o convite,

Grande Abraço
Tiago Moreira Ramalho a 8 de Fevereiro de 2009 às 11:15

Eu é que agradeço o convite a este pobre bloguer.

Aquele humilde abraço.
Daniel Santos a 8 de Fevereiro de 2009 às 16:28

E muito bem.
PALAVROSSAVRVS REX a 8 de Fevereiro de 2009 às 14:58

E o Joaquim não se escapa a uma participação nesta brincadeira, mais dia menos dia aparece o mail.

Com o maior prazer, caríssimo Tiago.

DESEMPREGO
As Empresas estão a fechar as portas: umas para sempre, sufocadas pela concorrência das novas potências do oriente; outras porque deslocaram para lá as suas produções industriais (basta reparar nas etiquetas "Made in China", Made in Thailand",... que figuram nos produtos que compramos). Não admira! não há qualquer hipótese de concorrer com países cuja mão de obra tem um valor insignificante no preço final do produto acabado. Eis o resultado da globalização desleal e selvagem que os "génios" das ciências económicas nos levaram e que alguns ainda continuam a defender apesar do caos que causaram.
A situação não é boa para os cidadãos ocidentais, que só podem esperar regressão social, nem para os do oriente porque os seus países, para poderem exportar para ocidente, não foram obrigados a adoptar padrões sociais que lhes porporcionem um melhor bem estar.

Zé da Burra o Alentejano a 11 de Fevereiro de 2009 às 15:27

arquivo do blogue
2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar