A máfia da blogosfera
28
Jan 09
publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 17:38link do post | comentar

O debate parlamentar está a deteriorar-se a olhos vistos. A suposta argumentação é apenas uma extensão da propaganda política e da luta partidária por mais votos, menos votos. Veja-se o debate de hoje: sem uma linha de orientação decente, sem a discussão de um assunto verdadeiramente sério e importante para a realidade nacional, apenas com um lavar de roupa suja e um diz-que-disse, no mínimo, desnecessário. O pedido de esclarecimento sobre o "alegado" - como diz o Carlos Nunes Lopes - estudo da OCDE foi extremamente pertinente, mas de repente, como é hábito, a discussão descambou: não se ouviu a assunção da mentira por parte do Primeiro Ministro que passou o tempo a ler o panegírico prefácio. Depois veio o PS falar, coisa que acho inútil, porque José Sócrates já fala pelos cotovelos para dizer o mesmo. Deve ter sido Providência Divina, caso exista, a roubar a voz à deputada que estava há quase 20 minutos a lamber-botas, que as listas estão aí estão a ser feitas. Francisco Louçã levantou, e bem, a questão das ilegalidades associadas às off-shores, lamentável foi a resposta de José Sócrates, que dizia que não podíamos tratar das nossas enquanto os outros não tratassem das deles: a cauda da Europa. Uma espécie de deputado dos Verdes falou dos 150 mil postos de trabalho, questão que até eu acho absurda. Por muito paradoxal que possa parecer, tirando a questão do "alegado" estudo da OCDE, nada foi debatido no "debate quinzenal" (com aspas mesmo).


Caro Tiago,
Tem razão. Os debates do PM na AR são uma tourada, uma palhaçada. Admiro-me não haver um partido ou um deputado que diga ao PM que ele pertence ao 3º Órgão de Soberania e a AR é o 2º. Ele vai ali prestar contas dos actos governativos e não para insultar os partidos. Como um arguido no tribunal, não pode mostrar-se arrogante. Não tem direito de fazer perguntas aos deputados mas o dever de lhes responder claramente.
O chefe da bancada socialista está sempre a insistir que os partidos da oposição devem apresentar propostas, medidas a tomar. Ora isso deve partir do Governo que jurou desempenhar com lealdade as funções que os eleitores nele delegaram. Será bom que o governo antes de tomar decisões peça o parecer da oposição e, então, esta deve colaborar.
Cumprimentos
A. João Soares (http://www.domirante.blogspot.com/)
A. João Soares a 28 de Janeiro de 2009 às 18:43

Como não tenho a oportunidade a assistir a este momentos de pura beleza politica, recordo dos que vi e fico com a certeza que estes são iguais.
Daniel Santos a 28 de Janeiro de 2009 às 20:34

arquivo do blogue
2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar