A máfia da blogosfera
16
Nov 08
publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 17:47link do post | comentar
Há um conceito recente do qual muito gosto: o de paladinos na política. Adoro o conceito, mas não os suporto. Contraditório? Talvez.
Mete-me franca confusão ver pessoas a defender cegamente um partido, um ministro, um governo, um Presidente, o que for. Mete-me confusão quando as pessoas assumem uma posição antes mesmo de conhecerem profundamente as questões e ainda irrita mais quando os seus argumentos são retirados de "argumentários" feitos pelos partidos de modo a que quem defende as ideias do Partido fique bem visto. Eu não sei o que é que o Zé Manel ganha em defender o Jerónimo como se defendesse o pai ou o que o Luís Miguel ganha em defender a Manuela Ferreira Leite como se ela tivesse tomado conta dele quando criança. Pelos vistos estas pessoas sentem que têm uma certa "dívida" para com estes líderes ou até mesmo para com um partido - o que explica a defesa de coisas diferentes em ciclos eleitorais diferentes. Defendem nos blogues, nos jornais, nas televisões e nas rádios aquilo que os líderes ideológicos defendem e atacam como feras quem discorda e pensa diferente.
Em tempos idos pensei filiar-me num partido ou até mesmo criar um partido, agora não. Não o faço porque vejo, para infortúnio de todos, que os partidos corrompem a democracia que tanto amo. Corrompem-na, manipulando as massas através dos meios de que dispõem, corrompem-na porque querem o poder pelo poder e não pelo bem-comum, corrompem-na porque dogmatizam o discurso quando este deve ser constantemente posto em causa. Gostava muito que nas próximas eleições, em vez de votar em PCP, BE, PS, PSD, CDS ou qualquer uma destas siglas, eu pudesse colocar a cruzinha à frente de um nome, eu pudesse votar numa pessoa e nas suas ideias e não na mescla que é a "ideologia de um partido."

arquivo do blogue
2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar