A máfia da blogosfera
10
Nov 08
publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 21:40link do post | comentar
Tenho por hábito respeitar todas as opiniões, mesmo quando delas discordo. Mas francamente que não percebo o Rodrigo Moita de Deus. Ele se calhar nem me vai ler e se me ler nem vai ligar ao que escrevo, mas porra! De onde é que o Sr. Rodrigo tirou a ideia de que os professores só se devem preocupar com o ensino e nunca com o seu umbigo? Fez uma afirmação semelhante no blogue sobre educação do PSD e volta a reforçar essa ideia de que o ensino é uma profissão para mártires que só falta irem descalços para as aulas. Os professores até podem preocupar-se imenso com o ensino (aliás, dúvido muito que alguns fossem para professores se não se preocupassem, com tanto emprego melhor cá fora), mas isto não significa abdicar dos direitos que lhes assistem. É óbvio que a manifestação não foi exclusivamente contra preencher papéis (que não é "só" preencher papéis, mas vamos deixar o Rodrigo nesta triste ilusão), foi contra um modelo de gestão das escolas pouco democrático, foi contra um estatuto do aluno que é do mais injusto e inútil que se pode ser, foi contra todo um estatuto da carreira docente que vem introduzir uma avaliação feita em maus moldes e que, ao contrário do que o Rodrigo pensa, não pode ser aplicada caso prejudique alguém. Esta é outra ideia muito gira: "prefiro que se faça uma coisa mal feita do que demorar a pensar numa coisa melhor". Basicamente é a reforma pela reforma. Nem toda a reforma é boa reforma caro Rodrigo. Concordo plenamente que tudo isto precisa "de uma grande volta", mas não é com reformas pensadas nos cinco minutos que demoramos a adormecer que as coisas melhoram. Se calhar era mesmo melhor esperar mais algum tempo e pensar num modelo melhor (como o que o Ricardo Arroja propõe, por exemplo) do que andar a fazer experimentações com a vida das pessoas!

P.S.: Gostaria só de dizer que não sou professor nem tenho nenhum familiar próximo professor, apenas acho que mesmo quem não é professor deve defender os professores quando se estão a cometer injustiças.

Tiago, olha sabes esquece. Eu também já me fartei de postar comentários, de criticar, de escrever, não vale a pena. O Rodrigo e outros veem as coisas de uma maneira muito facciosa. Se é aquilo que acham que deviam pensar, pensam, e pronto. Esta é digamos a posição oficial de alguns componentes de Direita. Não conseguem pensar pela própria cabeça. Muitos não entram numa escola há anos, ainda tem a ideia de que os professores trabalham pouco, tem férias grandes e ganham muito. Rídiculo mas ainda há gente que pensa assim.
O que me faz impressão é que nós somos um dos únicos países civilizados que eu conheço que trata assim os professores.

Quanto ao Rodrigo Moita de Deus, acho que ele não reflecte do que lhe dizem
Daniela Major a 10 de Novembro de 2008 às 21:59

O Rodrigo é um provocador nato. Mas eu sou suspeita, porque não só fui colega como sou amiga. É preciso conhecê-lo e só assim se percebe mais de metade do que escreve!!!
Maria Manuela a 10 de Novembro de 2008 às 23:18

arquivo do blogue
2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar