A máfia da blogosfera
05
Set 08
publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 22:19link do post | comentar
A febre da segurança e do policiamento está a afectar as pessoas em todo o lado. Por cá, mandam-se polícias para as bombas da gasolina, em Londres colocam-se micro-aviões telecomandados a vigiar os movimentos de todos e de cada um:

«The micro-drone is only 3ft wide, weighs less than a bag of sugar and can record images from a height of 1,600ft. It was originally used for military reconnaissance but is now being tested by police. The unmanned aerial vehicle (UAV) had a test flight yesterday and will be operational from next month for a three-month trial. If the experiment works, other forces will follow suit - furthering Britain's reputation as a ''Big Brother society''. This country has more CCTV cameras than the rest of Europe put together and in the past week, two police chiefs have voiced their concern over the levels of surveillance.(...)»

Londres é actualmente a segunda cidade mais vigiada do mundo (a primeira é Pequim), o que contrasta bastante com a ideia de sociedade livre que o Reino Unido transmite para o exterior. Se o facto de ser a cidade mais vigiada da Europa não a torna mais segura, porque é que mais vigilância ainda fará? Ao não se colocarem limites à "segurança", começam a colocar-se limites à liberdade dos inocentes. Numa cidade obcecada com a criminalidade, todos passam a ser suspeitos sem motivo, todos os movimentos são filmados e observados: um grande Big Brother. Por enquanto a Inglaterra ainda é uma democracia, mas com as armas de autêntica espionagem que por lá se encontram, aquela ilha torna-se um paraíso na Terra para um qualquer indivíduo que aspire a ditador e um modelo para o mundo não livre. Esperemos que os ingleses se oponham a tais medidas e que salvaguardem a sua liberdade, ou a que lhes resta, porque a aceitarem o que lhes querem impor, abriram um precedente para o resto do ocidente que ainda toma o Reino Unido como modelo.

Com Big Brother ou sem Big Brother é muito, muito pouco possivel que algum "ditador" consigo chegar ao governo em Inglaterra. Pelo o que conheço dos ingleses, e tendo em conta a maneira como eles pensam é pouco provavel que apareça sequer alguém que queira ser ditador. Pura e simplesmente não combina. Não se enquadra no pensamento deles.
Talvez os próprios ingleses não se importem em ter essa vigilancia. É uma das principais capitais do mundo, não esquecendo as misturas étnicas, o atentado terrorista que já sofreram.

Houve uma vez alguém que disse: "Quando, um dia, toda a Liberdade acabar ela irá sempre existir em Inglaterra."
Daniela Major a 6 de Setembro de 2008 às 19:40

Até pode ser verdade o que dizes Daniela, mas o problema aqui é o precedente. E se os ingleses são incompatíveis com ditadores, os portugueses, os espanhóis, os alemães ou os russos não o são...
Tiago Moreira Ramalho a 6 de Setembro de 2008 às 23:56

arquivo do blogue
2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar