A máfia da blogosfera
02
Mar 09
publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 17:48link do post | comentar | ver comentários (4)

O Congresso do PS deste fim-de-semana foi, sem sombra para dúvidas, exímio no espectáculo mediático: o espaço, a gestão da imprensa, tudo. No entanto, muito honestamente, não vi um conteúdo minimamente ao nível da embalagem.

O grande partido da esquerda «moderada», «responsável» e «moderna», tal como se auto-intitulam, passou três dias a fazer o culto do chefe e a «malhar» no Bloco. Fez lembrar os minutos do ódio do 1984 de Orwell, no caso, o fim-de-semana do ódio. O único propósito era levar os militantes à catarse e à explosão, sem lhes incutir absolutamente nenhuma ideia nova. As melhores demonstrações de vontade de debate foram intervenções com poemas à Edite Estrela e com discursos de uma lógica rara, como o daquele senhor que não encontrava nenhum fundamento para o casamento homossexual por nunca ter visto dois cavalos a acasalar. Enfim, uma passerelle onde os proponentes às listas vinham entregar rosas (umas metafóricas, outras reais) ao Querido Líder que, inchado, sorria com o seu casaco pendurado e mangas arregaçadas. A política-espectáculo pura e dura. É isto que o actual Partido Socialista tem para apresentar: imagem. E o povo propõe-se a escolher, pelo melhor certamente.

 

[imagem retirada daqui]


publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 17:12link do post | comentar | ver comentários (2)

Portugal ao longo do processo de descolonização não demonstrou o mínimo respeito pelos povos das suas colónias. Sobre isto, ponto final. As ex-colónias viram-se obrigadas a tomar nas mãos um destino desconhecido, árduo, sangrento, explorador e neo-coloniatista.
Em Angola, ao longo dos anos resvalou-se para a luta armada e para o morticínio durante anos. Liquidaram-se líderes polítcos e implantou-se uma ditadura.
Em Moçambique, idem, idem, aspas, aspas.
Em Timor-Leste entregou-se o território à Indonésia até ao momento em que os exploradores de petróleo e gás natural precisaram de mudar de agulhas. Inventou-se uma independência que tem servido essencialmente para tumultos constantes, degradação no tecido social e atentados às figuras gratas do regime como Xanana Gusmão, Ramos Horta e Mari Alkatiri.
Na Guiné-Bissau, desde que Nino Vieira mandou liquidar Amílcar Cabral, que a paz tem sido de tal forma podre, que o país tem mudado de chefe de Estado tal como na Casa Branca, em Washington, se muda de cão... Esta madrugada, mataram Nino Vieira. Ele sabia que seria morto. Na União Africana sabiam que, mais tarde ou mais cedo, seria liquidado. Na ONU havia o conhecimento de que os seus dias estavam contados. Em Portugal, Cavaco Silva, José Sócrates Luís Amado e Valentim Loureiro sabiam perfeitamente que na Guiné-Bissau reinava a desbunda, através do poder do narcotráfico. Sabiam que a influência portuguesa na vida guineense tinha desaparecido em troca por "dádivas" francesas. Sabiam e sabem que a CPLP é uma mentira redondamente delineada ao sabor de uma diplomacia de croquete.
Por estas razões, é que repudio vivamente as lágrimas de crocodilo que Cavaco Silva e José Sócrates acabam de verter ao lamentarem "profundamente" os acontecimentos registados em Bissau. É tudo tão falso, porque a verdade está apenas em sabermos que os crocodilos não choram... só atacam.
 

 

{João Severino}


publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 09:29link do post | comentar | ver comentários (1)

«Portugal vive hoje uma evidente asfixia democrática. Não temos um regime fascista ou sequer uma democracia musculada como na Venezuela, tão admirada em círculos governamentais. Mas 35 anos depois da revolução é evidente uma latente erosão da liberdade política executada pelo Governo e aparelho de Estado. Os grupos económicos, incluindo de comunicação social, estão silenciados por interesses e influências. Repetem- -se casos individuais de manipulação administrativa, abuso de poder e chantagem. A Justiça não funciona e a fiscalização estrangula. Figuras públicas de referência, até dessa área política, avisam. Resvalamos para uma república sul-americana.»

 

João César das Neves, no Diário de Notícias


01
Mar 09
publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 23:48link do post | comentar | ver comentários (2)

Muito honestamente nem vou alargar-me, vou apenas deixar aqui o texto inicial da campanha socialista Vencer 2009. O grotesco amontoado de manipulações e desonestidades faz com que não tenha sequer vontade de escrever sobre o assunto. Vou deixar aqui para lerem. Recomendo que reflictam sobre cada palavra, pois facilmente perceberão as falhas.

 

«O tempo que vivemos demonstra a actualidade e a necessidade do socialismo democrático.
O mundo acaba de assistir à clamorosa derrota do pensamento político neoliberal. A ideologia do mercado entregue a si próprio, sem Estado nem regulação capaz, e a especulação desenfreada nos mercados financeiros são os responsáveis principais pela profunda crise que se abateu sobre toda a economia mundial.

 

 

Leitura adicional: isto e isto.


publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 21:07link do post | comentar

«Bastou o jornal espanhol "El Mundo" considerar o "nosso" Sócrates um dos homens mais elegantes do Planeta para os ministros se cotizarem no Natal para oferecer ao chefinho um vale-oferta de 2250 euros na Fashion Clinic, uma das mais exclusivas lojas do país, pertencente à filha de Américo Amorim, que por sua vez é dono de 25% do Tom Ford. Chique mais chique não há! Andassem os colegas de Manuel Pinho a ler as páginas de Finanças da imprensa estrangeira e talvez tivessem oferecido algo mais apropriado para os tempos de crise que aí vinham: um cheque-prenda num outlet, por exemplo.»

 

Luís Pedro Nunes, no Expresso


publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 19:49link do post | comentar

Apesar de tudo, continuo um fã do Festival da Canção. Este ano ganharam, e bem, os Flor de Lis. Ainda bem que mudou o método de eleição, pois se fosse com votação do público apenas teria ido isto.

 

 

Tag:

publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 19:36link do post | comentar | ver comentários (1)

1. O Blasfémias faz cinco anos. Muitos parabéns aos blasfemos, pela qualidade do texto e pela capacidade de fazer os outros pensar diferente.

2. O Avesso do Avesso também faz anos, neste caso, três. Parabéns ao Filipe Moura

3. O A Terceira Via assinala o centésimo post. Pois que se multipliquem!

4. O Pedro Vieira retratou lindamente o Magnânimo, 250 anos depois.

5. Vamos passar a ter o António Godinho Gil no Twitter. Ja estou a segui-lo.

6. O Correio Preto está de parabéns: uma emissão do congresso do PS e outra do encontro em Bruxelas. A Filipa Martins fez por lá um part-time.

7. A plataforma de blogues do Sapo faz três anos. Tanto sucesso deve-se, claro está, ao excelente serviço prestado por esta senhora, pelo Pedro Neves, que fez esta bonita casa, e a tantos outros. Parabéns.


publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 13:45link do post | comentar | ver comentários (5)

José Sócrates está há uns cinco minutos a agradecer a nomear pessoas. Parece um discurso os Oscars.


publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 13:31link do post | comentar | ver comentários (1)

Quando os "amigos" pararam de aparecer e surgiu a fotografia de José Sócrates, surgiu uma melodia quase épica, o assinalar do surgimento do herói. Quem sabe num cavalo branco, envolto numa manhã de nevoeiro, prometendo a mudança desejada pelo povo desorientado... A multidão de pé.


publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 13:30link do post | comentar

Os nossos socialistas são tão sentimentais. Mais um pouco e preciso de enxugar as lágrimas de comoção.


publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 12:14link do post | comentar

Desculpas de mau pagador - Tomás Vasques no Hoje há conquilhas

60% de muito pouco - Sofia Rocha no Geração de 60

... E durante muito tempo - Cristina Mendes Ribeiro no Estado Sentido

PS 2009: a "operação de resgate da Democracia" - Ana Sá Lopes no ABC do PPM

A rosa em Espinho (3) - Pedro Correia no Delito de Opinião

Uma nave à portuguesa - JCS no Lóbi

Conservado em álcool? - Ana Vidal no Risco Contínuo

 

 


publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 11:43link do post | comentar

Estes pseudo-oradores são tão aborrecidos. Blá-blá-blá o Sócrates é bom, blá-blá-blá o país precisa de nós, blá-blá-blá o Bloco e o PSD, blá-blá-blá. Que venha o Pinó Sócrates!


publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 11:23link do post | comentar | ver comentários (3)

Atentemos ao marketing do Partido Socialista. O slogan é "A Força da Mudança". Bonito, mas melhor seria se eles estivessem realmente a propôr mudança. Não estão: o candidato é o próprio Primeiro Ministro. Contra ele fala, portanto. Depois há um site, todo ele muito Obama, onde os curiosos da campanha se inscrevem para receberem as suas newsletters sobre o que se vai fazendo. Eu já estou inscrito e aguardo em pulgas a primeira mensagem do grande líder.

 


publicado por Tiago Moreira Ramalho, às 11:00link do post | comentar | ver comentários (2)

Acabei de ouvir um interveniente dizer que, pela primeira vez em Portugal, os filhos dos ricos e os filhos dos pobres têm as mesmas oportunidades na Educação. Ainda segundo ele, as marcas de Esquerda do PS no país são indeléveis, ao nível da saúde (ai as taxas..), da educação (ai a avaliação dos professores...) e em outros sectores que não retive. Depois de tão grande panegírico, Almeida Santos disse: grande orador, grande orador... Nas listas, seguramente.


arquivo do blogue
2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar